Cuiabá , MT - -

Mundial Sub-17: Chile dificulta, mas Brasil vai 灣 quartas

Com dois gols de Kaio Jorge e um gola輟 de Diego Rosa, a Sele鈬o segue invicta e aguarda o advers疵io do duelo entre Equador x It疝ia


Diante de 13.065 torcedores presentes no Bezerrão, o Brasil conquistou a classificação para as quartas de final do Mundial Sub-17 contra o Chile em partida de 5 gols, sendo que 4 deles saíram ainda no primeiro tempo. Kaio Jorge fez dois Diego Rosa fez um em belo chute no ângulo do goleiro chileno e os adversários diminuíram com Cruz, também duas vezes.

A Seleção Brasileira enfrentou uma equipe que conquistou apenas uma vitória na fase de grupos e se classificou para as oitavas como um dos quatro melhores terceiros colocados. Além do que o retrospecto mostra, os chilenos deram trabalho para os brasileiros, que mantiveram 100% de aproveitamento na competição. Agora o Brasil espera o adversário da próxima fase que sairá do duelo entre Equador x Itália, nesta quinta-feira (07/11/2019), às 16h30.

O jogo
Logo aos 5 minutos de jogo, a torcida levantou com o primeiro lance de perigo da Seleção Brasileira. Kaio Jorge arriscou de fora da área e forçou o goleiro Fierro a sujar o uniforme para fazer a defesa. Na sequência, novamente em jogada na entrada da área, o meia Gonzalez bloqueou o drible de João Peglow colocando a mão na bola e o juiz não só assinalou a falta, como mostrou cartão amarelo para o chileno. Na cobrança, Kaio Jorge enganou o goleiro escolhendo não bater por cima da barreira e sim no canto que o arqueiro fica. Mas Fierro saiu antes da batida, deixou o lado esquerdo aberto e foi lá que a bola entrou, 1 x 0 Brasil.

 
 
 

Aos 16, o camisa 9 recebeu bom lançamento, invadiu a área sozinho e fez o segundo do Brasil, mas o árbitro de vídeo anulou o gol, pois Kaio Jorge estava impedido. Com o placar ainda em 1 x 0, o Chile passou a ameaçar mais o campo ofensivo e, no minuto 24, Cruz fez boa jogada individual, rabiscou diante de Diego Rosa e bateu bem no canto direito de Matheus Donelli, colocando a igualdade de volta ao marcador.

Já na marca dos 40 minutos, o ataque chileno teve espaço, Cruz ficou no mano a mano com Donelli e guardou a redonda no fundo das redes brasileiras, conseguindo a virada para o Chile. O Brasil foi pra cima nos últimos minutos para não ir para o vestiário atrás no placar e, aos 44, o árbitro marcou pênalti para a Seleção verde e amarela sem nem precisar do auxílio do VAR. Kaio Jorge pegou a bola e fez 2 x 2. A primeira etapa terminou equilibrada também na posse de bola 53% do Brasil contra 47% do Chile. Mas nas finalizações a Seleção goleou: 11 x 3.

2º tempo
A seleção do Chile inaugurou as oportunidades de gol aos 11 minutos. Luan Patrick tentou o cabeceio após o cruzamento, mas errou. A bola continuou na área, Aravena ficou com ela, chutou e ela saiu. Aos 19, foi a vez da equipe canarinha. A zaga chilena tirou mal o passe que veio pela direita e ela caiu nos pés de Diego Rosa. O camisa 17 bateu bem de primeira e guardo no ângulo de Fierro, colocando o Brasil na frente, 3 x 2.

 
 

Na marca dos 21, o time comandado por Guilherme Dalla Déa teve a oportunidade de ampliar a diferença. Veron passou para Patryck na esquerda e o lateral cruzou na cabeça do artilheiro da partida, Kaio Jorge. O camisa 9 cabeceou bem, mas a bola saiu pela linha de fundo. Quatro instantes depois, Veron viu Talles Magno passando pela direita e passou para ele. O atacante do Vasco conseguiu fazer a finalização, porém o zagueiro chileno impediu que ela chegasse à meta.

Após tomar a frente do placar, o Brasil apenas cadenciou o resultado, segurou o ataque chileno, mas ainda sem abrir mão de um contra-ataque e buscar mais gols.

 
Data: 2019-11-06 00:00:00
P疊inas Acessadas no ano de 2018: 185.719