Cuiabá , MT - -

Time de basquetebol em cadeira de rodas treina para evento esportivo em Pocon

Programa鈬o da Paracopa inclui diversas atividades paraolmpicas, palestras motivacionais e esportes adaptados


  O time de basquetebol em cadeira de rodas de Cuiabá tem hoje vinte e cinco integrantes. Surgiu em 1999 numa parceria entre a Associação Mato-Grossense de Deficientes e a UFMT.  Em comum, além do amor ao esporte, todos têm uma história de superação. Embora exista há quase vinte anos, somente no ano passado o time passou a se reunir com frequência para os treinamentos. A mais recente competição em que os atletas irão participar é a Paracopa em Poconé, em pleno Pantanal mato-grossense. "Para nós, esse é um momento muito importante pelo fato desse evento promover uma interação entre pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência. O esporte para nós representa muito, porque a partir daí somos respeitados como atletas, pessoas capazes de produzir algo positivo. Eu entendo que a maior inclusão da pessoa com deficiência na sociedade é através da prática esportiva ", diz Marcione Mendes, um dos atletas da equipe. 

A iniciativa para a criação do time de basquete em cadeira de rodas partiu dos próprios atletas que foram em busca de apoio para obter as cadeiras adaptadas para o esporte. "Temos hoje 20 cadeiras adaptadas para o basquete e quatro para tênis de quadra, onde já disputamos paraolimpíadas escolares e conseguimos medalhas", comemora Marcione. 

A Paracopa é uma iniciativa do Sesc Pantanal e acontece nos dias 7, 8 e 9 de novembro de 2018. O projeto visa integrar, sociabilizar e incluir as pessoas com deficiência utilizando o esporte. O evento conta com atividades distintas nos três dias, sendo palestras sobre comunicação básica em libras no primeiro, festival de atividades recreativas adaptadas no segundo e festival de atividades paraolímpicas no terceiro, entre elas: gol ball, vôlei sentado, futsal adaptado e basquete em cadeira de rodas. 

Um levantamento feito pela prefeitura de Poconé apontou que existem hoje no município, cerca de 220 pessoas com deficiência. Marcione destaca que ainda existe muita falta de informação sobre as reais necessidades de inclusão das pessoas com deficiência nos esportes. "A gente ainda percebe muito essa carência de projetos que incentivem o esporte nesse sentido, tanto nos municípios quanto no próprio estado, que embora possua algumas iniciativas, ainda é muito incipiente, por isso esse trabalho do Sesc Pantanal é muito relevante", destaca o atleta. 

Segundo a chefe do Núcleo de Programas Sociais do Sesc Pantanal, Carolina Barros, o levantamento feito em Poconé mostra um número expressivo. "Nós entendemos que esse público precisa de um espaço de socialização por meio do esporte e a Paracopa tem uma importância estratégica porque trabalha com a premissa de inclusão e interação no esporte e no lazer", avalia.

 Com uma programação ampla e diversificada, a Paracopa ainda irá promover palestras com representantes da NAFIMES/UFMT (Núcleo de Aptidão Física, Informática, Metabolismo, Esporte e Saúde da Universidade Federal de Mato Grosso) sobre as modalidades paraolímpicas existentes. "Esse tipo de palestra é muito importante porque nem sempre as atividades esportivas para o público com deficiência são conhecidas. Esse tipo de informação gera o contato com essas modalidades paraolímpicas e além de motivar a pessoa com deficiência a participar de um esporte, garante inclusão e ainda pode descobrir um grande atleta", destaca Roney Assis, analista de Lazer do Sesc Pantanal. 

Durante as atividades, os participantes serão estimulados a interagir nas mais diversas modalidades paraolímpicas no campo Society, na quadra de areia e no bosque da unidade do Sesc Pantanal, no município de Poconé. Ao final do evento, todos receberão uma medalha simbólica.

"Nos preocupamos também com uma continuidade desse projeto, para que não seja apenas um evento isolado. Para isso, durante a programação, haverá uma palestra voltada aos profissionais da educação de todo o município com o tema 'Estratégias de Inclusão por meio de Atividades Lúdicas e Esportivas', que será ministrada por uma especialista no assunto que vem de São Paulo especialmente para participar da Paracopa", destaca Carolina Barros. 

O Sesc Poconé - É uma das unidades que integram o Sesc Pantanal e tem como objetivo a promoção da valorização da cultura, da qualidade de vida e fortalecimento da cidadania junto à comunidade local. A unidade está localizada na Avenida Generoso Ponce, na entrada da Rodovia Transpantaneira, no Centro do município. O trabalho do Sesc Poconé alcança também as populações da cidade vizinha, Barão de Melgaço, atuando tanto na sede do município quanto nos vilarejos dispersos pelo Pantanal com a realização de projetos de ação comunitária nos campos da educação, lazer, cultura, organização social e desenvolvimento sustentável.

Programação da Paracopa Sesc Pantanal

Dias  7, 8 e 9/11 - 14h às 18h
Mini curso de comunicação básica em libras
Luara Conrado

 Dia 8/11 -  8h às 11h
8h - Abertura com palestra e apresentação de dança com representantes da Cenper.
8:30 Inicio do Festival recreativo.
Campo Society: Pega pega corrente, pega pega vendado, hóquei e boliche.
Quadra de Areia: Circuito de atividades, bocha, futebol de 4 lençol, basquete adaptado, chute ao gol e arremesso de bolinha adaptado.
Quadra Coberta: Cabo de guerra, circuito com cones e bambolês.

 Dia 9/11 – 8h às 11h
8h - Abertura com palestra e apresentação esportiva com representantes da Nafimes/UFMT.
8:30 Inicio do Festival esportivo.
Campo Society: Corridas de 50 metros e arremesso de peso.
Quadra de Areia: Salto em distância.
Quadra Coberta: Gol ball, vôlei sentado, futsal adaptado, Basquete em cadeira de rodas.
Bosque: Corrida com guia.
Piscina: Natação.

 

Fonte: Assessoria Sesc Pantanal

 
2 anexos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Data: 2018-11-07 00:00:00
P疊inas Acessadas no ano de 2017: 185.719